FELIZ NATAL!

dezembro 24, 2009 às 3:51 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

FELIZ NATAL!

A idéia desse texto é deixar uma reflexão não somente para o dia 25/12, mas também para o restante do ano. Baseado no fato de que eu (Max) já tô de saco cheio de papai Noel.

A Bíblia nos diz o seguinte em Apocalipse 3:14-21 (NTLH):

– Ao anjo da igreja de Laodicéia escreva o seguinte: “Esta é a mensagem do Amém, da testemunha fiel e verdadeira, daquele por meio de quem Deus criou todas as coisas.

Eu sei o que vocês têm feito. Sei que não são nem frios nem quentes. Como gostaria que fossem uma coisa ou outra!

Mas, porque são apenas mornos, nem frios nem quentes, vou logo vomitá-los da minha boca.

Vocês dizem: ‘Somos ricos, estamos bem de vida e temos tudo o que precisamos.’ Mas não sabem que são miseráveis, infelizes, pobres, nus e cegos.

Portanto, aconselho que comprem de mim ouro puro para que sejam, de fato, ricos. E comprem roupas brancas para se vestir e cobrir a sua nudez vergonhosa. Comprem também colírio para os olhos a fim de que possam ver.

Eu corrijo e castigo todos os que amo. Portanto, levem as coisas a sério e se arrependam.


Pra quem não sabe, Laodicéia era um centro bancário, cuja igreja (as pessoas!) era rica em bens materiais e pobre em espirituais. Dentre todas as igrejas citadas nas cartas em Apocalipse, não se faz um elogio sequer à Laodicéia!

“Pô véio, Apocalipse no Natal, o que tem a ver?”

“Tudo bem, mas já a gente volta pro Apocalipse…”

Pois é, dia 25, Natal: dia no qual comemoramos o nascimento de Jesus. Tem gente que nem disso sabe… De qualquer forma, como esse negócio começou?

Antigamente grande parte do povo adorava o sol e isso tem lógica, pois as plantas cultivadas dependem da energia luminosa pra crescer, gerar frutos e tudo o mais (bendita fotossíntese, da qual até hoje em dia dependemos tanto!).

Ocorre que durante o período de fim de ano, devido ao inverno, os dias são mais curtos no hemisfério norte, e o povo achava que era porque o deus sol estava perdendo seus poderes. Em decorrência disso, por volta do dia mais curto do ano, o solstício de inverno, que costuma ocorrer em torno de 21 ou 22 de dezembro, o pessoal promovia festas e acendia fogueiras com o intuito de restabelecer o poder do deus sol. E assim desde antigamente existem essas festas todas de fim de ano.

Como quase todo mundo é chegado numa festinha (até crente gosta!), alguns bispos Cristãos do Século IV tiveram a idéia de fazer o seguinte: como ninguém sabia ao certo quando Jesus nasceu, foi decidido que a comemoração natalina seria no mesmo dia no qual se comemorava a Brumália no Império Romano, dia 25 de Dezembro. Essa era uma festividade em honra a Baco, deus do vinho.

Já captou a idéia? Não? A idéia dos bispos era mais ou menos como misturar uma marcha pra Jesus no meio do desfile das escolas de samba, na tentativa de aproximar o povo de Jesus. Infelizmente a idéia não deu certo, imagine os homens, incluindo os crentes, claro, prestando mais atenção naquelas mulheres do que em qualquer outra coisa… Eis então que o Natal foi virando uma mistura de coisas pagãs com Cristianismo. Por exemplo, o hábito de dar presentes veio da Saturnália (17 a 24 de Dezembro) e a árvore de natal foi uma adaptação dos sacrifícios feitos ao carvalho sagrado de Odin. Posteriormente trocaram os sacrifícios por presentes embaixo da árvore. Nesse caso foi melhor mesmo né?

De qualquer forma, o Natal passou a envolver a troca de presentes, e se há presentes sendo comprados (mercadorias) há dinheiro sendo movimentado. E se há algo que o povo gosta MESMO, é de dinheiro e do que ele pode comprar. Acredite se quiser: tem até corrupção nas instituições religiosas e na política por causa de dinheiro🙂

Tendo em vista o tipo de sociedade na qual vivemos, extremamente materialista (possivelmente que nem o pessoal de Laodicéia), é fácil perceber que rapidinho o foco do Natal iria mudar de Jesus pro consumismo, e em minha opinião foi isso mesmo o que aconteceu. Se você andar por aí vai ver muito mais símbolos natalinos de origens pagãs ou te induzindo às compras do que presépios ou alguma coisa relacionada com Jesus. Praticamente, se já não roubou, há algum tipo de Grinch roubando o Natal de Jesus.

Engraçado que talvez a pessoa que melhor represente o Grinch não é nem ele mesmo, mas sim o tal papai Noel. O que conhecemos atualmente é um personagem vagamente baseado em Nicolau (~260 – 340 dC), bispo de Mira, atual Turquia. Esse foi um sujeito que herdou uma fortuna ainda jovem devido à morte dos pais e ficou conhecido por uma vida devota a Jesus e de generosidade para com os pobres e necessitados. Possivelmente alguém que não perderia o foco do Natal.

Porém, hoje em dia o que temos é um papai Noel (Noel?), personagem garoto propaganda da Coca-Cola, residente na Finlândia e cheio de características que não lembram muito o verdadeiro Nicolau. Você pode se perguntar: mas e os presentes? Ora, Nicolau efetivamente doava as coisas aos outros, em contrapartida, você já recebeu alguma coisa do papai Noel? Eu também não. Aliás, ninguém jamais recebeu presentes dele. Na verdade, a única coisa que ele nos traz é um fervor consumista que provavelmente não nos traz qualquer benefício, muito pelo contrário: tem gente que se acaba em dívidas e outros em tristeza por não poderem comprar as coisas bestas que eles acham que satisfarão os desejos da alma.

Outro detalhe: ele traz esse arremedo de “espírito natalino” quer você queira ou não. O velho ladino nem sequer é educado, não entra em sua casa pela porta, mas sim pela chaminé! Ho Ho Ho! Se não tiver chaminé podemos ver ele por aí subindo naquelas escadinhas penduradas nos prédios. Vá você entrar na casa de alguém assim e será recebido com uma bem vinda voadora ou pior. E mesmo quando não adentra literalmente, continua sorrateiro, pois consegue entrar pela televisão ou pelo que você escuta, seja do rádio ou da boca dos outros. Ele é o Grinch. Compare Noel com Jesus, que teve de nascer numa estrebaria e sem o auxílio de uma parteira por não ser e nem ter pais ladinos como o velhaco vermelho…

Note que eu não sou contra a troca de presentes, muito pelo contrário, só que isso não pode ser o foco do Natal. O foco deveria ser, obviamente, Jesus. Espero que os duendes de papai Noel percebam isso.

Agora voltemos ao Apocalipse. Como estávamos vendo, a sociedade de Laodicéia possivelmente consistia de pessoas materialistas como nós. Um monte de gente preocupada com dinheiro e gastação, talvez o tipo de pessoas que não se importassem muito com as dificuldades que uma mãe em trabalho de parto tem. Como tinham dinheiro, pensavam: “Somos ricos, estamos bem de vida e temos tudo o que precisamos”. Em decorrência disso, Achando que o dinheiro compra tudo, tornaram-se pobres espiritualmente. Como nós, especialmente nesses tempos, contaminados pelo tal espírito natalino.

Sendo assim, essa breve mensagem de Natal tem como objetivo lembrar-nos de que mesmo sendo por várias vezes rejeitado e deixado do lado de fora, inclusive no dia de seu nascimento, o Natal, continuando o trecho de Apocalipse, veja o que Jesus diz:

Escutem! Eu estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, eu entrarei na sua casa, e nós jantaremos juntos.

“Aos que conseguirem a vitória eu darei o direito de se sentarem ao lado do meu trono, assim como eu consegui a vitória e agora estou sentado ao lado do trono do meu Pai.

A idéia é refletirmos sobre isso. Inclusive você papai Noel! Particularmente eu acho bem melhor abrir a porta pra Jesus do que ter o lar invadido pelo papão Noel, o verdadeiro Grinch, com seus valores mundanos.

Feliz Natal e ano novo pra todos🙂

Referências:

http://www.gty.org/Resources/Questions/QA69

http://www.stnicholascenter.org/Brix?pageID=38

http://en.wikipedia.org/wiki/Wikipedia (por que não?)

Lopes, HD. Estudos no Livro de Apocalipse. Hagnos.

TrackBack URI

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: