AS VITAMINAS

março 9, 2009 às 7:22 pm | Publicado em Blogroll, Uncategorized | Comentários desativados em AS VITAMINAS

As Vitaminas

Vitaminas são substâncias orgânicas não pertencentes a uma classe de compostos em particular, envolvidas em diversos processos metabólicos, inclusive atuando como cofatores (vitaminas hidrossolúveis) de diversas enzimas. Acredita-se que os organismos superiores (como nós humanos) perderam a capacidade de sintetizar várias dessas substâncias ao longo do processo evolutivo, sendo assim, as vitaminas são parte essencial das nossas dietas. Por exemplo, primatas como os chimpanzés e humanos não conseguem sintetizar a vitamina C.

Podemos dividir as vitaminas em dois grupos principais de acordo com sua estrutura química:

  • Vitaminas lipossolúveis: substâncias apolares, insolúveis em água, podem ser armazenadas no tecido adiposo, então não precisam ser ingeridas em grandes quantidades diárias. São as vitaminas K, A, D e E.

  • Vitaminas hidrossolúveis: substâncias polares, solúveis em água. Devem ser ingeridas em maior freqüência que as lipossolúveis, pois não são armazenadas e por serem solúveis em água também são mais facilmente excretadas. São as vitaminas C e B.

Vejamos a seguir um resumo sobre as vitaminas, suas funções e possíveis doenças relacionadas:

Hidrossolúveis:

  • B1 (tiamina): envolvida no metabolismo de glicídios, mantém o tônus muscular e o funcionamento do sistema nervoso. Sua deficiência pode resultar em beribéri e disfunções neurológicas. Pode ser obtida das carnes, ovos e cereais integrais.

  • B2 (riboflavina): envolvida em reações de óxido-redução, no metabolismo energético e mantém a pele saudável. Sua deficiência pode resultar em rachaduras nos cantos da boca (não é escorbuto!). Pode ser obtida das carnes, ovos e leite.

  • B3 (niacina): mantém o tônus muscular e o funcionamento do sistema nervoso. Sua deficiência pode resultar em pelagra, a doença dos três “Ds”, pois tem como sintomas: dermatite, diarréia e demência. Pode ser obtida das carnes, ovos e laticínios.

  • B5 (ácido pantotênico): componente da coenzima A, envolvida no metabolismo energético. Sua deficiência pode resultar em hipertensão, anemia e formigamento nas mãos e pés. Pode ser obtida das carnes, leite e cereais integrais.

  • B6 (piridoxina): envolvida na oxidação dos alimentos e mantém a pele saudável. Sua deficiência pode resultar em doenças de pele, depressão e até convulsões. Pode ser obtida das carnes, leite e cereais integrais.

  • B8 (biotina): envolvida no metabolismo energético e na síntese de ácidos graxos e purinas (bases nitrogenadas componentes dos nucleotídios). Sua deficiência pode promover dores musculares e inflamações na pele. Pode ser obtida das carnes, legumes e verduras.

  • B9 (ácido fólico): envolvido na síntese das bases nitrogenadas dos nucleotídios. Sua deficiência pode promover anemia, esterilidade e espinha bífida (má-formação congênita). Pode ser obtida dos cereais integrais e alimentos de origem vegetal. É importante notar que a radiação UV pode destruir essa substância, portanto, cuidado com o tal do “pegar um solzinho”.

  • B12 (cianocobalamina): envolvida na síntese de nucleotídios e maturação dos eritrócitos. Sua deficiência pode promover a anemia perniciosa e distúrbios nervosos. Pode ser obtida das carnes, ovos e leite.

  • C (ácido ascórbico): é um antioxidante, mantém a integridade dos vasos sangüíneos e dos dentes, envolvida na síntese do colágeno. Sua deficiência pode promover hemorragias na derme e o escorbuto (condição que envolve a degeneração do tecido conjuntivo, hemorragias na gengiva e perdas de dentes). É a doença dos piratas yarrr!

Hidrossolúveis:

  • A (retinol): envolvida no processo da visão (captação de luz), crescimento do organismo e previne infecções. Sua deficiência pode promover problemas de visão. Pode ser obtida dos vegetais vermelho-amarelados como a cenoura, ovos e carne de fígado. Consumir vitamina A em excesso pode causar a chamada hipervitaminose A, condição caracterizada por diversos sintomas, dentre os quais, perda de cabelos, rachaduras nos cantos da boca, dores nos ossos, tonteiras e etc.

  • D (calciferol): envolvida na regulação do metabolismo do cálcio e fósforo. Promove a absorção de cálcio. Sua deficiência pode promover deformidades esqueléticas como o raquitismo (enfraquecimento e deformação dos ossos em crianças, nos adultos só enfraquecimento) e a osteomalácia (enfraquecimento e desmineralização dos ossos). A vitamina D é obtida a partir da conversão de um precursor, graças à atividade de uma enzima fotossensível. Mas lembre-se: se por um lado pegar um solzinho pode promover a síntese de vitamina D, por outro lado, pode destruir a vitamina B9! O consumo de vitamina D em excesso pode elevar demais os níveis de cálcio no sangue e causar hipervitaminose D, cuja lista de sintomas inclui anorexia, fatiga e vômitos.

  • E (tocoferol): também é um antioxidante. Atua promovendo a fertilidade, nos músculos lisos e esqueléticos e previne o aborto. Sua deficiência pode promover a inibição da produção do esperma, e lesões musculares. Os espinafres e os pimentões são boas fontes de vitamina E. O excesso no consumo dessa vitamina pode causar a hipervitaminose E, na qual a vitamina irá atuar como anticoagulante, podendo promover hemorragias.

  • K (filoquinona): envolvida no processo de coagulação sangüínea (solidificação do sangue). Sua deficiência pode promover hemorragias. Pode ser obtida dos tomates e castanhas.

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: