OS SAIS MINERAIS

março 7, 2009 às 3:23 pm | Publicado em Blogroll, Uncategorized | Comentários desativados em OS SAIS MINERAIS

Os sais minerais

Para manter o funcionamento adequado de nossos corpos e células, necessitamos de diversos elementos químicos que podemos ingerir na forma de íons constituintes dos sais minerais.

Os sais minerais são substâncias inorgânicas formadas por íons, e importantes na alimentação justamente devido ao fato de que vários desses íons que os constituem executam funções metabólicas importantes. Alguns dos sais podem exercer outras funções, por exemplo, o fosfato de cálcio, componente estrutural da matriz óssea.

Como exemplo de sal típico temos o sal de cozinha, NaCl, que em água se dissocia em:

  • Na+: cátion importante na manutenção do equilíbrio hídrico do organismo e no processo de condução de impulsos elétricos.

  • Cl: também envolvido na manutenção do equilíbrio hídrico.

No que diz respeito às quantidades que devem ser ingeridas de cada elemento, podemos classificá-los em:

  • Macronutrientes: É necessário ingeri-los em grandes quantidades, superiores a 100 mg/dia. Exemplos: cálcio, fósforo, enxofre, potássio, sódio, cloro e magnésio.

  • Micronutrientes: são necessários em pequenas quantidades, que não excedem 20 mg/dia. Exemplos: ferro e zinco.

Vejamos a seguir um resumo sobre os principais elementos obtidos a partir dos sais minerais, suas funções, fontes e doenças que podem estar relacionados:

  • Cálcio: componente estrutural dos ossos e dentes, também faz parte de processos que envolvem movimentos celulares, como a própria contração muscular. Pode ser obtido em vegetais verde-escuros e no leite/laticínios. A deficiência de cálcio pode levar à osteoporose e ao raquitismo. E ao contrário, o consumo excessivo e a deficiência em eliminar o cálcio pela urina podem ocasionar pedras nos rins.

  • Cloro: envolvido na manutenção do equilíbrio hídrico do organismo. Pode ser obtido do sal de cozinha.

  • Cobalto: componente da vitamina B12, envolvida no processo de produção das hemácias. Presente em carnes e laticínios.

  • Cobre: cofator de algumas enzimas, como a citocromo c oxidase, envolvida no processo de respiração celular. Pode ser obtido na carne de fígado, peixes, ovos e cereais como o trigo.

  • Cromo: envolvido no metabolismo energético. Encontrado nas carnes, cereais integrais e levedo de cerveja.

  • Enxofre: componente estrutural de alguns aminoácidos como a cisteína. Presente em carnes e legumes.

  • Ferro: componente de proteínas carreadoras de oxigênio como a hemoglobina. Pode ser obtido nas carnes, ovos, feijão e vegetais verde-escuros. A deficiência de ferro pode originar anemias.

  • Flúor: componente estrutural dos ossos e do esmalte dos dentes. É adicionado à água e aos cremes dentais, pois pode proteger contra as cáries.

  • Fósforo: componente estrutural dos nucleotídios, como o ATP. Sendo assim, está envolvido em processos que envolvem transferência de energia. Também é componente estrutural dos ossos e dentes. Pode ser obtido nas carnes, laticínios e cereais.

  • Iodo: componente dos hormônios triiodotironina e tiroxina, produzidos na tireóide e que atuam estimulando os processos metabólicos. Presente no sal de cozinha iodado, frutos do mar e laticínios. A deficiência de iodo pode causar hipotireidismo e bócio.

  • Magnésio: componente de muitas coenzimas. E necessário para o funcionamento normal de células musculares e neurônios. Encontrado em cereais integrais e vegetais verdes.

  • Manganês: cofator de diversas enzimas, estando inclusive envolvido no metabolismo da glicose. Pode ser obtido em cereais integrais e nos ovos.

  • Molibdênio: cofator de diversas enzimas. Presente nos laticínios e cereais integrais.

  • Potássio: envolvido nos processos de contração muscular, condução de impulsos elétricos pelos neurônios e manutenção do equilíbrio hídrico. Encontrado em Carnes, laticínios e frutas. A deficiência de potássio pode levar a um quadro de depressão, e também retenção de sal.

  • Selênio: atua associado à vitamina E, prevenindo a anemia e esterilidade. Pode ser obtido em carnes, incluindo a de fígado, cereais e leguminosas.

  • Sódio: envolvido no controle hídrico do organismo e na condução de impulsos elétricos pelos neurônios. Presente no sal de cozinha.

  • Zinco: componente de enzimas que participam do processo digestório, dentre outras. Também atua no processo de cicatrização. Encontrado em carnes, ovos e cereais. A deficiência de zinco pode retardar o crescimento.

Anúncios


Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: