PROFESSOR ATEU ENSINA SOBRE COMO CHEGAMOS ATÉ AQUI!

dezembro 21, 2008 às 11:05 pm | Publicado em Blogroll, Uncategorized | Deixe um comentário

Aprenda sobre como chegamos até aqui com o a aula do Dr. Ateu, o melhor professor ateu que eu já vi! Ele explica a origem do universo, da vida e da espécie humana e também algumas coisas sobre a natureza da ciência, imperdível!

Eu postei esse vídeo para mostrar como os militantes ateus incorporaram a palavra “ciência” em seu arsenal erístico. Na verdade, o que eles fazem é trocar a palavra ateísmo/naturalismo/materialismo/fisicalismo por “ciência”. Isso pode estar acontecendo na sua escola ou universidade…

O DESIGN INTELIGENTE NA PESQUISA MÉDICA

dezembro 20, 2008 às 6:38 pm | Publicado em Blogroll, Uncategorized | 1 Comentário

Vídeo retirado do DVD Expelled, mostrando que, ao contrário da choradeira ateísta, um pesquisador pode adotar o design como paradigma e continuar efetuando pesquisas científicas à vontade.


ENVELHECIMENTO

dezembro 1, 2008 às 5:37 pm | Publicado em Blogroll, Uncategorized | Comentários desativados em ENVELHECIMENTO

ENVELHECIMENTO

DEFINIÇÕES

· Envelhecimento: conjunto de mudanças que ocorrem no corpo durante a vida.

· Senescência: Deterioração progressiva das funções corporais ao longo do tempo, como a perda de fitness, e acúmulo de placas de lipídios nos vasos sangüíneos (aterosclerose). A senescência pode se dar devido a dois tipos básicos de fatores:

o Intrínsecos: como as mutações gênicas.

o Extrínsecos: fatores ambientais diversos, como exposição a toxinas ou à radiação UV.

· Expectativa de vida: tempo, em média, esperado de vida de um organismo pertencente a uma determinada espécie e local. Por exemplo: humanos no Brasil têm 71,3 anos de expectativa de vida.

· Longevidade: número máximo de anos que se espera que um organismo viva. Por exemplo: 122 anos para os seres humanos.

o Para os organismos unicelulares ou células individuais, a longevidade é medida em termos de quantas vezes irão se dividir. Fibroblastos humanos dividem-se aproximadamente 50 vezes, e S. cerevisiae, 21 vezes.

CAUSAS DA SENESCÊNCIA

Atualmente existem dois conjuntos de proposições tentando explicar os motivos pelos quais a senescência ocorre:

· Programa de desenvolvimento: acredita-se que a senescência se inicie graças à expressão gênica diferencial, ou seja, em determinado momento, alguns genes podem ter sua expressão alterada de forma a iniciar o processo de senescência.

· Acúmulo de defeitos/erros: neste caso, basicamente, o acúmulo progressivo de mutações causaria o processo de senescência.

FATORES QUE PODEM PROMOVER A SENESCÊNCIA

Encurtamento dos telômeros:

Os telômeros consistem de seqüências curtas repetidas nas extremidades dos cromossomos (em humanos a seqüência é TTAGGG). Essas extremidades não contêm genes e sua função é proteger as porções cromossomais contendo genes contra danos (funcionam de forma análoga àquelas capinhas de plástico nas pontas dos cadarços dos tênis).

Acontece que ao longo das sucessivas divisões pelas quais as células passam, ocorre a perda dessas seqüências teloméricas, o que promove o encurtamento dos telômeros. Acredita-se que ao ter seus telômeros reduzidos até certo ponto, a célula pára de se dividir (entra na senescência), pois caso continuasse, passaria a perder seqüências cromossômicas contendo genes.

Para contrabalançar esse problema, algumas células, como as da linhagem reprodutiva e células cancerosas possuem ativo o gene que codifica uma enzima chamada telomerase, cuja função é substituir seqüências teloméricas perdidas e então postergar o início da senescência celular.

Espécies reativas de oxigênio:

Um dos fatores que podem promover o dano celular é a oxidação. Infelizmente, o processo de respiração celular pode gerar alguns subprodutos danosos, como as espécies reativas de oxigênio (EROs), também conhecidas como radicais livres de oxigênio.

Essas são moléculas nas quais o elemento oxigênio possui elétrons desemparelhados em seu orbital mais externo, sendo assim, irá “roubar” elétrons de outras moléculas para parear com os seus, fazendo com que essas moléculas se tornem instáveis e se combinem rapidamente com outras, como o DNA, causando-lhes danos.

De forma geral, as EROs são formadas quando ocorre, no final da cadeia de transporte de elétrons, a combinação do oxigênio com um elétron, formando o radical superóxido (uma ERO):

O2 + e –> O2·

Apesar de nossas células possuírem mecanismos enzimáticos capazes de neutralizar as EROs, e de ingerirmos alguns alimentos com propriedades antioxidantes (como a vitamina C), o fato é que ao longo do tempo as EROs acabem se acumulando e causando danos capazes de iniciar um quadro de senescência.

Ligações cruzadas entre proteínas

Neste caso, causado pelo processo de glicosilação não-enzimática, em que, ao longo do tempo, lentamente, moléculas de glicose se ligam a proteínas diversas e iniciam uma série de reações químicas que liga às proteínas umas às outras, alterando suas estruturas e funções. Apesar de o processo ser lento, as proteínas ligadas acabam se acumulando e então podem promover o início da senescência celular. Em indivíduos diabéticos este processo tende a ser acelerado, tendo em vista as maiores concentrações de glicose no sangue.

A glicosilação do colágeno promove sua perda de flexibilidade, o que por sua vez pode causar o enrijecimento dos tecidos dos pulmões, artérias e tendões por exemplo.

FATORES QUE PODEM RETARDAR A SENESCÊNCIA

Basicamente, um dos únicos processos conhecidos que podem efetivamente prolongar o tempo de vida e postergar a senescência, pelo menos de camundongos de laboratório é submeter esses animais a uma dieta de restrição calórica.

A restrição calórica (RC) consiste numa dieta em que se reduz a quantidade de calorias ingeridas em 30-40 %, sem retirar outros componentes essenciais, como vitaminas, sais minerais e etc. Acredita-se que a RC pode promover a longevidade, pois esse processo seria capaz de ativar alguns genes que codificam proteínas chamadas sirtuínas, que por sua vez iriam atar no sentido de promover a longevidade.

É sabido que a ingestão de uma substância chamada resveratrol, presente nas cascas das uvas (e em conseqüência nos vinhos tintos) é capaz de promover a atividade das sirtuínas, atuando como mímica da restrição calórica. Graças a este fato é que algumas populações, como os franceses (que consomem bastante vinho tinto), apesar de terem uma dieta de alto conteúdo calórico, equivalente à dos americanos, apresentam baixos índices de incidência de doenças cardíacas (1/3 do índice americano) e doenças associadas ao excesso de peso e/ou colesterol.

VÍTIMAS DO PASSADO

dezembro 1, 2008 às 3:16 pm | Publicado em Blogroll, Uncategorized | Deixe um comentário

Vídeo de propaganda nazista. Fala por si só.

NASCEMOS JÁ CRENDO NA EXISTÊNCIA DE DEUS?

novembro 30, 2008 às 12:40 pm | Publicado em Blogroll, Uncategorized | Deixe um comentário

Fonte da notícia:

http://www.telegraph.co.uk/news/newstopics/religion/3512686/Children-are-born-believers-in-God-academic-claims.html

De acordo com a cartilha dos ateus, as pessoas nascem sem crenças e estas são adquiridas devido ao convívio social. Se colocássemos uma turminha de bebês pra viver numa ilha deserta, provavelmente eles cresceriam como ateístas.

Todavia, um estudo recente mostra evidências de que, na verdade, as crianças já nascem predispostas a crer em Deus, dentre os motivos, pode-se destacar:

• Parece ser intuitivo que não é só o carro ou o computador que precisa de um designer inteligente.
• Crianças de algumas culturas crêem em Deus mesmo quando não têm contato com ensinamentos religiosos.

O pesquisador responsável pelo estudo, Justin Barret dará em breve uma palestra sobre o tema no Instituto Faraday. O link para acessar a palestra, quando ela estiver disponível, é esse:

http://www.st-edmunds.cam.ac.uk/faraday/News.php?Mode=Single&ID=44

HITLER ERA CRISTÃO?

novembro 29, 2008 às 6:50 pm | Publicado em Blogroll, Uncategorized | Deixe um comentário

HITLER ERA CRISTÃO?

Por: Dinesh d’Souza – 05/11/2007

Traduzido e adaptado por: Maximiliano Mendes

O artigo original pode ser acessado aqui:

http://townhall.com/columnists/DineshDSouza/2007/11/05/was_hitler_a_christian

Com vergonha do legado assassino dos regimes comunistas ateus do Século XX, os líderes ateístas buscam empatar o placar com os crentes ao retratar Adolf Hitler e seu regime nazista como sendo teístas, mais especificamente Cristãos. Os websites ateístas rotineiramente alegam que Hitler era Cristão porque nasceu Católico, nunca renunciou ao seu Catolicismo e escreveu em Mein Kampf: “Ao me defender dos Judeus, defendo o trabalho do Senhor”. Os escritor ateu Sam Harris escreve que “o Holocausto marcou o auge de … 200 anos dos Cristãos fulminando os Judeus”, portanto, “sabendo disso ou não, os nazistas eram agentes da religião”.

Quão persuasivas são essas alegações? Hitler nasceu Católico assim como Stálin nasceu na tradição da Igreja Ortodoxa Russa e Mao Tsé Tung foi criado como Budista. Esses fatos não provam nada, pois muitas pessoas rejeitam sua criação religiosa, como esses três fizeram. O historiador Allan Bullock escreve que desde cedo, Hitler “não tinha tempo algum para os ensinos do Catolicismo, considerando-o como religião adequada somente para os escravos e detestando sua ética”.

Então como nós explicamos a alegação de Hitler de que ao conduzir seu programa anti-semítico estava sendo um instrumento da providência divina? Durante sua ascensão ao poder, ele precisava do apoio do povo alemão – tanto os Católicos da Bavária quanto dos Luteranos da Prússia – e para se assegurar disso ele utilizava retórica do tipo “Estou fazendo o trabalho do Senhor”. Alegar que essa retórica faz de Hitler um Cristão é confundir oportunismo político com convicção pessoal. O próprio Hitler diz em Mein Kampf que seus pronunciamentos públicos deviam ser entendidos como propaganda, sem relação com a verdade, mas planejados para influenciar as massas.

A idéia de um Cristo ariano que usa a espada para purgar os Judeus da Terra – o que os historiadores chamam de “Cristianismo Ariano” – era obviamente um afastamento radical do entendimento Cristão tradicional e foi condenado pelo Papa Pio XI no tempo. Além do mais, o anti-semitismo de Hitler não era religioso, era racial. Os Judeus foram atacados não por causa de sua religião – aliás, muitos Judeus alemães eram completamente seculares em seus estilos de vida – mas por causa de sua identidade racial. Essa era uma designação étnica e não religiosa. O anti-semitismo de Hitler era secular.

Hitler’s Table Talk [“Conversas informais de Hitler”, um livro] uma coleção reveladora das opiniões privadas do Führer, reunida por uma assistente próxima durante os anos de guerra, mostra Hitler como sendo furiosamente anti-religioso. Ele chamava o Cristianismo de uma das maiores “calamidades” da história, e disse sobre os alemães: “Vamos ser as únicas pessoas imunizadas contra essa doença”. Ele prometeu que “por intermédio dos camponeses seremos capazes de destruir o Cristianismo”. Na verdade, ele culpava os Judeus pela invenção do Cristianismo e também condenou o Cristianismo por sua oposição à evolução.

Hitler guardava um desdém especial pelos valores Cristãos da igualdade e compaixão, os quais ele identificou com a fraqueza. Os principais conselheiros de Hitler, como Goebbels, Himmler, Heydrich e Bormann eram ateus que odiavam a religião e buscavam erradicar sua influência da Alemanha.

Em sua História em vários volumes do Terceiro Reich, o historiador Richard Evans escreve que “os nazistas consideravam as igrejas como sendo os reservatórios mais fortes da oposição ideológica aos princípios nos quais eles acreditavam”. Quando Hitler e os nazistas chegaram ao poder lançaram uma iniciativa cruel para subjugar e enfraquecer as Igrejas Cristãs na Alemanha. Evans aponta que após 1937, as políticas do governo de Hitler se tornaram progressivamente anti-religiosas.

Os nazistas pararam de celebrar o Natal, e a Juventude de Hitler recitou uma oração agradecendo ao Fuhrer, ao invés de Deus, por suas bênçãos. Aos clérigos considerados como “problemáticos” era ordenado que não pregassem, centenas deles foram aprisionados e muitos foram simplesmente assassinados. As Igrejas estavam constantemente sob a vigilância da Gestapo. Os nazistas fecharam escolas religiosas, forçaram organizações Cristãs a se dissolverem, dispensaram servidores civis praticantes do Cristianismo, confiscaram propriedade da igreja e censuraram jornais religiosos. O pobre Sam Harris não é capaz de explicar como uma ideologia que Hitler e seus associados entendiam como uma renúncia ao Cristianismo pode ser apresentada como o “auge” do Cristianismo.

Se o nazismo representava o auge de algo, era o auge do Darwinismo social do final do Século XIX e início do XX. Como documentado pelo historiador Richard Weikart, tanto Hitler quanto Himmler eram admiradores de Darwin e freqüentemente falavam do papel deles como promulgadores de uma “lei da natureza” que garantiria a “eliminação dos ineptos”. Weikart argumenta que o próprio Hitler “construiu sua própria filosofia racista baseado em grande parte nas idéias do Darwinismo social” e conclui que embora o Darwinismo não seja uma explicação intelectual “suficiente” para o nazismo, é uma condição “necessária”. Sem o Darwinismo, talvez não houvesse nazismo.

Os nazistas também se inspiraram no filósofo Friedrich Nietzsche, adaptando a filosofia ateísta dele aos seus propósitos desumanos. A visão de Nietzsche do ubermensch [super-homem] e sua elevação a uma nova ética “além do bem e do mal” foram adotadas de forma ávida pelos propagandistas nazistas. A “sede pelo poder” de Nietzsche quase se tornou um slogan de recrutamento nazista. Em nenhum momento estou sugerindo que Darwin ou Nietzsche teriam aprovado as idéias de Hitler, mas este e seus comparsas aprovavam as idéias daqueles. Sam Harris simplesmente ignora as evidências das afinidades nazistas por Darwin, Nietzsche e o ateísmo. Então que sentido tem sua alegação de que os líderes nazistas eram “sabendo disso ou não” agentes da religião? Evidentemente, nenhum sentido.

Então, à montanha de corpos que os regimes misoteístas [que odeiam Deus] de Stálin, Mao, Pol Pot e outros produziram, nós devemos adicionar os mortos do regime nazista, também misoteísta. Assim como os comunistas, os nazistas deliberadamente atacaram os crentes, pois eles queriam criar um novo homem e uma nova utopia livre das amarras da religião e moralidade tradicional. Em um artigo anterior eu perguntei qual é a contribuição do ateísmo para a civilização. Uma resposta àquela questão: genocídio.

DNA: A LINGUAGEM DA VIDA

novembro 25, 2008 às 12:02 pm | Publicado em Blogroll, Uncategorized | Deixe um comentário

DNA –  A LINGUAGEM DA VIDA:

O planeta habitável

novembro 20, 2008 às 2:37 pm | Publicado em Blogroll, Uncategorized | Deixe um comentário

Vídeo curto cujo tema é o princípio antrópico. Será que Deus não planejou esse planeta para que fosse capaz de abrigar a vida e cumprir seu plano?

O vídeo a seguir mostra um trecho do documentário “The Privileged Planet”, que também trata deste tema.

Stephen Meyer vs Michael Shermer

agosto 5, 2008 às 4:13 pm | Publicado em Blogroll, Uncategorized | Deixe um comentário

Stephen Meyer vs Michael Shermer – Debatezinho sobre evolução vs Design inteligente realizado em 2005 no programa Faith Under Fire do Lee Strobel.

Comentário sobre as alegações de Bart Ehrman

julho 25, 2008 às 6:55 pm | Publicado em Blogroll, Uncategorized | Deixe um comentário

Comentário sobre a tempestade em copo d’água que Bart Ehrman faz acerca do fato de que não temos mais os manuscritos originais do Novo Testamento.

OBS: Na verdade, o problema dele não é a ausência dos originais, mas sim o fato de que os textos contêm relatos sobrenaturais, e a visão de mundo dele rejeita esse tipo de coisa a priori.

Próxima Página »


Entries e comentários feeds.