INTRODUÇÃO AO REINO ANIMALIA

maio 15, 2007 às 6:12 pm | Publicado em Blogroll, Uncategorized | Comentários desativados em INTRODUÇÃO AO REINO ANIMALIA

INTRODUÇÃO AO REINO ANIMALIA

35 Filos, aproximadamente 1 milhão de espécies catalogadas. São:

  • Eucarióticos
  • Multicelulares
  • Heterótrofos
  • *Possuem tecidos nervosos e musculares (nem todos!), o que garante movimentação rápida e precisa, a característica que melhor distingue os animais dos outros grupos de seres vivos, como as plantas.

Os principais Filos são:

  • Porifera: Esponjas.
  • Cnidaria: Águas-vivas, corais…
  • Platyhelminthes: Vermes de corpo achatado. Planárias, tênias…
  • Nematoda: Vermes de corpo cilíndrico. Lombrigas, ancilóstomos, filarias…
  • Mollusca: Animais de corpo mole e parcialmente revestido por um exoesqueleto calcáreo, a concha. Ostras, caramujos, polvos…
  • Anellida: Animais de corpo cilíndrico dividido em segmentos transversais. Minhocas, sanguessugas, poliquetos…
  • Arthropoda: Animais com o corpo completamente revestido por um exoesqueleto de quitina, e que possuem membros articulados. Moscas, siris, aranhas… é o filo animal com o maior número de espécies.
  • Echinodermata: Animais mainhos de simetria radial, com um esqueleto interno ao qual se ligam espinhos (daí o nome do filo – echinos: espinho). Estrelas-do-mar, ouriços-do-mar…
  • Chordata: é O Filo ao qual pertencem os animais vertebrados. Cachorro, peixes, homem…

Reprodução:

  • Assexuada. Alguns animais mais simples podem se reproduzir via brotamento ou fragmentação.
  • Sexuada / gamética, tipo mais comum.

Desenvolvimento (fases do desenvolvimento embrionário).

Zigoto > Mórula > Blástula (apomorfia do grupo) > Gástrula > Nêurula.

A blástula é a apomorfia do grupo: É basicamente uma bola oca de células, contém uma cavidade interior, a blastocela, delimitada por uma camada celular, a blastoderma.

Folhetos germinativos: Tecidos embrionários básicos, que dão origem aos diversos tecidos e órgãos do animal adulto (Os poríferos não apresentam!):

  • Endoderma: Camada celular que reveste a cavidade digestória, o arquêntero, dos embriões.
  • Mesoderma: Folheto situado entre o endoderma e o ectoderma. (Presente apenas nos animais triblásticos)
  • Ectoderma: Folheto germinativo mais externo do embrião.

O endoderma e o ectoderma são formados durante a gastrulação, e a mesoderme durante a neurulação.

No que diz respeito ao número de folhetos que apresentam, os animais podem ser:

  • Diploblásticos: Formam 2 folhetos, o endoderma e o ectoderma. Cnidários.
  • Triploblásticos: Formam os 3 folhetos, endoderma, ectoderma e mesoderma. Platelmintos, Nematódeos, Anelídeos, Moluscos, Artrópodes, Equinodermos e Cordados.
  • *Os Poríferos não formam folhetos germinativos, então não formam tecidos verdadeiros.

Celoma: Cavidade corporal completamente revestida por mesoderma. No que diz respeito ao celoma, os animais podem ser:

  • Acelomados: Sem celoma, apresentam mesoderma maciço. A única cavidade corporal que possuem é o tubo digestório. Platelmintos.
  • Pseudocelomados: A cavidade corporal é parcialmente revestida por mesoderma. O mesoderma reveste o ectoderma por dentro, mas não reveste o endoderma. O espaço entre o mesoderma e o endoderma é o pseudoceloma. Pode se imaginar um animal pseudocelomado como um tubo dentro de outro tubo. Nematódeos.
  • Celomados: Apresentam celoma verdadeiro (cavidade corporal completamente revestida por mesoderma). Anelídeos, Moluscos, Artrópodes, Equinodermos e Cordados.

No que diz respeito ao desenvolvimento do sistema digestório os animais podem ser:

  • Protostômios (“Boca Primeiro”): O blastóporo origina a boca. Cnidários, Platelmintos, Nematódeos, Anelídeos, Moluscos e Artrópodes.
  • Deuterostômios (“Boca Depois”): O blastóporo origina o ânus. Equinodermos e Cordados. Graças a essa característica (e também ao tipo de processo de formação do celoma), agrupa-se os Cordados (animais vertebrados) mais proximamente aos Equinodermos do que a qualquer outro Filo de animais invertebrados.
  • *Blastóporo é o orifício da gástrula que comunica o arquêntero com o meio exterior.

O corpo dos animais, exceto os Poríferos, apresenta simetria, ou seja: Caso cortemos seu corpo com um plano que passa pelo seu centro, o plano de simetria, obtemos duas metades equivalentes. Em outras palavras: É a divisão imaginária do corpo do organismo em metades especulares/equivalentes.

No que diz respeito aos planos de simetria do corpo, os animais podem ser classificados em:

  • Simetria Radial: Pode se obter metades simétricas com diversos planos de corte longitudinais, orientados como os raios de uma circunferência. Apresentam duas faces, a oral (boca) e a aboral (oposta à boca). Cnidários e Equinodermos adultos (as larvas dos Equinodermos apresentam simetria bilateral!).
  • Simetria Bilateral: Há apenas um único plano que divide o corpo do animal em duas metades simétricas. Apresentam faces ventral e dorsal, lados direito e esquerdo, e extremidades anterior e posterior. Platelmintos, Nematódeos, Anelídeos, Moluscos, Artrópodes e Cordados.
  • Assimétricos: Não apresentam simetria. Poríferos.

Cefalização: Ao longo do processo de evolução dos animais de simetria bilateral, houve uma tendência à concentração dos principais órgãos dos sentidos e do sistema nervoso (processamento de informações sensoriais) na extremidade anterior do corpo, a primeira a entrar em contato com os estímulos do meio. Esse processo é conhecido como cefalização, e levou à diferenciação da cabeça.

Metameria: Organização do corpo em uma série de segmentos iguais ou semelhantes, os metâmeros, que se repetem ao longo do seu comprimento. O mesoderma de cada metâmero origina estruturas que se repetem ao longo do corpo do animal, como a musculatura. Isso apresenta uma grande vantagem, pois se cada bloco de musculatura pode se contrair de forma independente, podem propiciar maior flexibilidade corporal e maior variedade de movimentos. Apesar da metameria não ser tão evidente nos Cordados (pelo menos em comparação com os anelídeos por exemplo), podemos vê-la de forma evidente na musculatura do abdome de alguns seres humanos, a chamada barriga de tanquinho:

😛

Clique no link a seguir para baixar uma tabela resumindo tudo isso (Agora decente ;)):

http://www.4shared.com/file/19059482/9cfe443a/Tabela_com_os_filos_de_animais.html

E clique aqui também, para baixar um arquivo de apresentação do powerpoint, resumindo as características gerais acima em forma de powerpoint (também recomendo MUITO!):

http://www.4shared.com/file/18688521/ced8dc40/animais.html

RESUMO DOS PRINCIPAIS FILOS DE ANIMAIS

Filo Porifera: São as esponjas, animais filtradores, desprovidos de órgãos ou sistemas corporais, pois não formam gástrula (só formam blástula, portanto, não formam folhetos germinativos).

Hábitat: Ambientes aquáticos, sendo a maioria marinha.

Exemplos: Poríferos utilizados como esponjas de banho (Gênero Spongia).

Anatomia e Fisiologia:

  • Sistema digestório: Ausente, o alimento é fagocitado por células chamadas coanócitos.
  • Sistema circulatório: Ausente, o transporte de nutrientes é feito por difusão entre as células.
  • Sistema respiratório: Ausente. As trocas gasosas se dão diretamente entre as células e o ambiente (difusão).
  • Sistema excretor: Ausente, as células lançam as excreções diretamente no ambiente.
  • Sistema nervoso: Ausente.

Reprodução:

  • Assexuada, por fragmentação e brotamento.
  • Sexuada (gamética), com desenvolvimento indireto (larva anfiblástula).
    • A fecundação é interna e o desenvolvimento pode ser direto ou indireto.

PROTOSTÔMIOS:

Filo Cnidaria: Animais com forma de pólipo ou de medusa, diploblásticos, portadores de células urticantes chamadas cnidoblastos.

Hábitat: Ambientes aquáticos, sendo a maioria marinha.

Exemplos: Águas vivas, anêmonas, hidras e corais.

Anatomia e Fisiologia:

  • Sistema digestório: Incompleto, não existe ânus. A digestão é extra e intracelular.
  • Sistema circulatório: Ausente, os nutrientes são distribuídos diretamente, a partir da cavidade gastrovascular.
  • Sistema respiratório: Ausente. As trocas gasosas se dão diretamente entre a superfície do corpo e o ambiente (cutânea).
  • Sistema excretor: Ausente, as células lançam as excreções diretamente no ambiente.
  • Sistema nervoso: Presente, do tipo difuso. As células nervosas formam uma rede ou malha difusa no corpo.

Reprodução:

  • Assexuada, alguns pólipos se reproduzem por brotamento.
  • Sexuada (gamética), algumas espécies têm um ciclo de vida com alternância de gerações apresentando formas corporais assexuadas (pólipos) e sexuadas (medusas).
    • A fecundação pode ser interna ou externa, e o desenvolvimento pode ser direto ou indireto.

Filo Platyhelminthes: Animais de corpo achatado dorsoventralmente, triblásticos, acelomados e de simetria bilateral.

Hábitat: Terrestres úmidos ou aquáticos. Algumas espécies são parasitas.

Exemplos: Planária (Dugesia tigrina), Esquistossomo (Schistosoma mansoni) e Tênias (Taenia solium e Taenia saginata).

Anatomia e Fisiologia:

  • Sistema digestório: Presente, tubo digestório incompleto, bastante ramificado. A digestão pode ser intra ou extracelular.
  • Sistema circulatório: Ausente, os nutrientes absorvidos pelo sistema digestório são distribuídos para o restante do corpo por difusão a partir da cavidade gastrovascular.
  • Sistema respiratório: Ausente, apresentam respiração cutânea (as trocas gasosas se dão diretamente entre o ambiente e as células da superfície do corpo).
  • Sistema excretor: Presente, constituído por um sistema de túbulos ramificados denominado protonefrídio. Também eliminam excretas pela superfície do corpo.
  • Sistema nervoso: Presente, do tipo ganglionar. Apresentam dois gânglios cerebrais de onde partem dois cordões nervosos longitudinais.

Reprodução :

  • Assexuada, por fragmentação.
  • Sexuada (gamética).
    • Com fecundação interna e desenvolvimento direto ou indireto.

Filo Nematelminthes: Animais de corpo fino e tubular (cilíndrico), triblásticos, pseudocelomados e com simetria bilateral.

Hábitat: Terrestres úmidos ou aquáticos. Algumas espécies são parasitas.

Exemplos: Lombriga (Ascaris lumbricoides), e os vermes causadores do amarelão (Ancylostoma duodenale e Necator americanus).

Anatomia e Fisiologia:

  • Sistema digestório: Presente, tubo digestório completo, A digestão pode ser intra ou extracelular.
  • Sistema circulatório: Ausente, após a absorção no tubo digestório, os nutrientes são distribuídos para o restante do corpo via difusão a partir da cavidade pseudocelomática.
  • Sistema respiratório: Ausente, apresentam respiração cutânea (as trocas gasosas se dão diretamente entre o ambiente e as células da superfície do corpo).
  • Sistema excretor: Presente, constituído pelos renetes. O tipo de renete mais comum é uma célula tubular que se estende pelo corpo do animal e tem o formato semelhante ao da letra H.
  • Sistema nervoso: Presente, apresentam um anel nervoso em volta da faringe, de onde partem dois cordões nervosos longitudinais.

Reprodução: Sexuada (gamética). Com fecundação interna.

Filo Mollusca: Animais de corpo mole possuidores de um exoesqueleto calcário, a concha que recobre o corpo parcialmente (alguns não têm concha). Triblásticos, celomados e de simetria bilateral.

Hábitat: Terrestres úmidos ou aquáticos.

Exemplos: Caracóis (Classe Gastropoda), polvos (Classe Cephalopoda), ostras (Classe bivalvia)…

Anatomia e Fisiologia:

  • Sistema digestório: Presente, tubo digestório completo, com regiões diferenciadas e glândulas associadas. A digestão é predominantemente extracelular, e possuem uma língua raspadora chamada rádula.
  • Sistema circulatório: Presente, do tipo aberto. OBS: Os moluscos da Classe Cephalopoda possuem sistema circulatório fechado.
  • Sistema respiratório: Presente, podem possuir pulmões ou brânquias, e este sistema está associado ao circulatório. Alguns não possuem sistema respiratório, e apresentam respiração cutânea.
  • Sistema excretor: Presente, excreção via metanefrídios.
  • Sistema nervoso: Presente, do tipo ganglionar.

Reprodução: Sexuada (gamética), com fecundação geralmente externa, podem ser monóicos ou dióicos, e o desenvolvimento pode ser direto ou indireto.

Filo Annelida: Animais de corpo alongado, triblásticos, celomados, de simetria bilateral, e segmentados. Os segmentos (metâmeros) têm o formato de anéis.

Hábitat: Terrestres úmidos ou aquáticos. Sanguessugas (Classe Hirudinea ou Achaeta) são ectoparasitas.

Exemplos: Minhocas (Classe Oligochaeta), sanguessugas (Classe Achaeta) e poliquetos (Anelídeos marinhos, Classe Polychaeta).

Anatomia e Fisiologia:

  • Sistema digestório: Completo, com regiões diferenciadas e glândulas associadas. A digestão é extracelular.
  • Sistema circulatório: Do tipo fechado. Apresentam pigmentos transportadores de gases respiratórios (Hemoglobina).
  • Sistema respiratório: Ausente/cutânea (minhocas) ou branquial (poliquetos).
  • Sistema excretor: Excreção via metanefrídios.
  • Sistema nervoso: Do tipo ganglionar.

Reprodução: Sexuada (gamética), com fecundação externa, podem ser monóicos ou dióicos, e o desenvolvimento pode ser direto ou indireto.

Filo Arthropoda: Animais possuidores de apêndices articulados, completamente recobertos por um exoesqueleto quitinoso. São triblásticos, celomados, de simetria bilateral e possuem o corpo segmentado (alguns segmentos podem se fundir formando tagmas, como o abdome).

Principais subfilos:

  • Crustacea:
    • Animais com o corpo formado por um cefalotórax e um abdome, com dois pares de antenas e cinco pares de pernas locomotoras no cefalotórax, mas também possuem apêndices abdominais.
    • Hábitat: Maioria de ambientes aquáticos. Existem formas terrestres (tatuzinho de jardim).
    • Exemplos: Camarão, siri, caranguejo, lagosta…
  • Chelicerata:
    • Animais com o corpo formado por um cefalotórax e um abdome, sem antenas, e quatro pares de pernas locomotoras no cefalotórax.
    • Hábitat: Maioria terrestres (Os caranguejos pata-de-cavalo são marinhos).
    • Exemplos: Aranhas, escorpiões, carrapatos e ácaros.
  • Uniramia:
    • Animais com o corpo geralmente formado por cabeça, tórax e abdome, com um par de antenas, 3 pares de pernas locomotoras no cefalotórax, e podem ou não apresentar um ou dois pares de asas.
    • Hábitat: Todos, exceto os de água salgada.
    • Exemplos: Moscas, formigas (Classe Insecta), Lacraias (Classe Chilopoda – estes possuem o corpo formado por cabeça e tórax) e piolhos de cobra (Classe Diplopoda).

Anatomia e Fisiologia:

  • Sistema digestório: Completo, com regiões diferenciadas e glândulas associadas. A digestão é extracelular.
  • Sistema circulatório: Do tipo aberto.
  • Sistema respiratório: Branquial (Crustáceos), Traqueal (Insetos e Aracnídeos) e Filotraqueal (Aracnídeos).
  • Sistema excretor: Glândulas antenais (Crustáceos), Túbulos de Malpighi (Insetos e Aracnídeos), e Glândulas Coxais (Aracnídeos).
  • Sistema nervoso: Ganglionar. Na verdade, possuem um “cérebro”, resultante da fusão de vários gânglios.
  • Sistema Sensorial: Possuem olhos, simples ou compostos, e órgãos de equilíbrio (estatocisto), e sensoriais (antenas).

Reprodução: Sexuada (gamética), a maioria das espécies é dióica, a fecundação pode ser interna ou externa, e o desenvolvimento pode ser direto ou indireto.

DEUTEROSTÔMIOS:

Filo Echinodermata: Animais marinhos possuidores de espinhos na superfície do corpo, e de um sistema ambulacrário ou hidrovascular, exclusivo deste filo. São dotados de simetria radial (quando adultos, as larvas possuem simetria bilateral), celomados, com esqueleto interno e não segmentados. Apresentam grande poder de regeneração.

Hábitat: Exclusivamente marinhos.

Exemplos: Estrelas do mar (Classe Asteroidea), Ouriços do mar (Classe Echinoidea), Pepinos do mar (Classe Holoturoidea)…

Anatomia e Fisiologia:

  • Sistema ambulacrário ou hidrovascular: Sistema exclusivo dos equinodermos, constituído de tubos e bolsas cheios de água do mar, que se comunicam com apêndices externos, os pés ambulacrais. Desempenha as funções de locomoção, além de contribuir na respiração e excreção.
  • Sistema digestório: Completo, com digestão extracelular.
  • Sistema circulatório: Ausente ou muito reduzido, a distribuição de substâncias se dá a partir do fluido celômico.
  • Sistema respiratório: Brânquias, que também atuam na eliminação de excretas.
  • Sistema excretor: Ausente, os excretas são eliminados na água que circula no sistema hidrovascular.
  • Sistema nervoso: Consiste de um anel nervoso em volta da boca, de onde partem nervos radiais.

Reprodução: Sexuada, as espécies são dióicas, a fecundação é externa e o desenvolvimento é indireto. Também pode haver reprodução assexuada.

Filo Chordata aqui: http://biomax.wordpress.com/2007/08/14/filo-chordata/

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: