A FÉ IMPOSSÍVEL – PARTE 11

fevereiro 3, 2007 às 1:34 pm | Publicado em Blogroll, Uncategorized | Deixe um comentário

 

A FÉ IMPOSSÍVEL

Ou: Como não começar uma religião antiga.

Por: J.P. Holding – Tektonics.org

http://www.tektonics.org/lp/nowayjose.html

 

Fator #11 – Não confie em mulheres!

 

Este tem sido mencionado muitas vezes, mas isso o torna mais bem elaborado. Se o Cristianismo quisesse ter sucesso, nunca deveria ter admitido que as mulheres fossem as primeiras a descobrir o túmulo vazio ou as primeiras a verem Jesus ressuscitado. Também nunca deveria ter admitido que as mulheres fossem as principais apoiadoras (Lucas 8:3) ou as convertidas principais (Atos 16).

 

Muitos têm apontado que as mulheres eram consideradas como “más testemunhas” no mundo antigo. Precisamos enfatizar que isto não era uma peculiaridade como seria hoje em dia, mas um estereótipo inerente. Malina e Neyrey notam que, na antigüidade, o sexo vinha carregado de “estereótipos elaborados do que seria um comportamento apropriado para os homens e mulheres.” [72] Quintílio disse que a respeito dos assassinatos, que os machos são mais propensos a cometê-los em roubos, enquanto as fêmeas eram mais propensas ao envenenamento. Consideramos tais opiniões absurdas e politicamente incorretas hoje em dia – mas se elas são ou não, eram indelevelmente inerentes à mente antiga. “Em geral, as cortes Gregas e Romanas excluíam como testemunhas as mulheres, escravos e crianças … de acordo com Josefo … [as mulheres] eram inaceitáveis devido à ‘leviandade e ousadia do seu sexo’.” [82] As mulheres eram tão pouco confiáveis que nem mesmo eram permitidas como testemunhas do nascer da lua como um sinal do início de festivais! DeSilva também nota [33] que uma mulher e suas palavras não eram consideradas como “propriedade pública”, mas sim eram protegidas dos estranhos – esperava-se que as mulheres falassem preferencialmente com seus maridos. O lugar de uma mulher era em casa, não no palanque das testemunhas, e qualquer mulher que testemunhasse de forma independente estaria violando o código de honra.

 

Teria sido muito mais fácil atribuir a descoberta do túmulo aos discípulos homens (como parece ter sido enfatizado, baseado no credo em 1 Coríntios 15, embora isto sirva ao propósito distinto de estabelecer que a liderança da igreja foi testemunha do Cristo ressuscitado, e não uma evasão acerca de mulheres terem sido testemunhas), ou que alguém como Cléopas ou mesmo Nicodemos tivessem encontrado o túmulo primeiro, ou mediar o testemunho através de Pedro ou João. Mas aparentemente eles estavam apoiados nisso – e também aparentemente superaram mais um estigma.

Anúncios

TrackBack URI


Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: